i belive in you, dean
Todos temos um lado perfeccionista, gostando de ter tudo em seu devido lugar e de preferência perfeito e bem feito, há quem fale que não liga ou que não dá uma devida importância a isto, porém são desculpas de admitir que somos fracos o bastante a ponto de pecarmos. O bonito sempre nos atrai, seja em qualquer sentido. Admito que já me peguei pensando como seria bom não ligar nem um pingo para todos os padrões nos impostos, e estou sempre arrumando um jeito de me encaixar em alguns, fico indignada por ter que passar por isso. Seria bem mais fácil não ligar, ou deixar de me importar por apenas alguns minutos. Mas os que nos rodeiam cobram isso de nós, e se não nos encaixarmos somos isolados ou vistos com maus olhos, justamente por escolher o jeito de vida que pretendemos levar, ou até mesmo por não se encaixar. O pior é que isso machuca, e machuca muito. O “ser julgado” já virou costume do qual nem mais importância tem, as críticas estão adeptas ao meu jeito, e pelo menos se fosse isso o problema. O que dói é ser isolado, ser deixado, jogado. Como se joga um brinquedo velho, surrado e sem uso. Mas temos de nos adaptar a isso e conviver diariamente com todo o esquema turbulento. A perfeição é exigida de você a cada momento e com o tempo passamos a exigir também. Nosso ideal já não se resume em crescer, montar uma família e ser feliz para sempre, por que até você mesma começa a duvidar de sua capacidade para realizar tal proeza. Creio que isso te sufoca por dentro, mas no findo tem lá sua verdade. O futuro é posto em primeiro plano, e as preocupações não são econômicas, muito pelo contrário. O primeiro passo é dado com cautela para não ter consequências futuras, e muitos dirão que não se importa se tiverem. Mas é ai que vem a mentira, a face fica rígida tentando ser covincente, e as sobrancelhas se levantam num piscar de olhos. Crêem que tudo é bom, e que continuará sempre sendo da mesma forma - o tempo não passa mesmo -, e voltamos sempre ao início, onde tudo começa. Preocupação não é muito comum no vocabulário de nós jovens, até por que quem faz isso por nós são nossos pais. E isso faz de nós mais inúteis e infantis do que já somos. Escrevemos sobre assuntos que nos fazem mal, na inútil expectativa de que alivie o que estamos sentindo, mas sempre sem sucesso, isso só faz cair o nível de tudo que possa nos deixar bem. Somos uma máquina e precisamos de cada pecinha posta em seu devido lugar para que possamos funcionar normalmente, e se alguma pecinha faltar, infelizmente paramos de funcionar, travamos ou até mesmo continuamos, mas é claro que muito mal. Feito de porcelana, o coração vai bem. O consumismo sempre terá um lugar guardado, mesmo que isso não me faça bem algum. É normal tomarmos decisões que provavelmente não são corretas, mas me diga, qual ser humano é perfeito? Qual pessoa nunca errou na vida? O fato de nossa idade não ser elevada não justifica o fato de que não podemos errar. O rio de palavras em nossas cabeças só vai aumentando a cada dia que passa, na expectativa de sumirem ou de serem transcritas na forma de sentimentos, ou qualquer coisa que seja - queremos apenas que saiam -. A paixão é tratada normalmente em nosso dia-a-dia tornando-a mesmo normal. A verdade é que não sabemos ao certo quem somos ou o que somos, para que servimos. Sabemos apenas de nossa existência, sabemos também que como o “existir” é algo fácil, o “deixar de existir” se torna também, estamos apenas girando em círculos, sem um determinado objetivo. Assim como as palavras, destacamos pessoas e isso é deplorável de certa forma. É instigante por um lado, já pelo outro é cansativo.
Mariana M.(faith-h)

Todos temos um lado perfeccionista, gostando de ter tudo em seu devido lugar e de preferência perfeito e bem feito, há quem fale que não liga ou que não dá uma devida importância a isto, porém são desculpas de admitir que somos fracos o bastante a ponto de pecarmos. O bonito sempre nos atrai, seja em qualquer sentido. Admito que já me peguei pensando como seria bom não ligar nem um pingo para todos os padrões nos impostos, e estou sempre arrumando um jeito de me encaixar em alguns, fico indignada por ter que passar por isso. Seria bem mais fácil não ligar, ou deixar de me importar por apenas alguns minutos. Mas os que nos rodeiam cobram isso de nós, e se não nos encaixarmos somos isolados ou vistos com maus olhos, justamente por escolher o jeito de vida que pretendemos levar, ou até mesmo por não se encaixar. O pior é que isso machuca, e machuca muito. O “ser julgado” já virou costume do qual nem mais importância tem, as críticas estão adeptas ao meu jeito, e pelo menos se fosse isso o problema. O que dói é ser isolado, ser deixado, jogado. Como se joga um brinquedo velho, surrado e sem uso. Mas temos de nos adaptar a isso e conviver diariamente com todo o esquema turbulento. A perfeição é exigida de você a cada momento e com o tempo passamos a exigir também. Nosso ideal já não se resume em crescer, montar uma família e ser feliz para sempre, por que até você mesma começa a duvidar de sua capacidade para realizar tal proeza. Creio que isso te sufoca por dentro, mas no findo tem lá sua verdade. O futuro é posto em primeiro plano, e as preocupações não são econômicas, muito pelo contrário. O primeiro passo é dado com cautela para não ter consequências futuras, e muitos dirão que não se importa se tiverem. Mas é ai que vem a mentira, a face fica rígida tentando ser covincente, e as sobrancelhas se levantam num piscar de olhos. Crêem que tudo é bom, e que continuará sempre sendo da mesma forma - o tempo não passa mesmo -, e voltamos sempre ao início, onde tudo começa. Preocupação não é muito comum no vocabulário de nós jovens, até por que quem faz isso por nós são nossos pais. E isso faz de nós mais inúteis e infantis do que já somos. Escrevemos sobre assuntos que nos fazem mal, na inútil expectativa de que alivie o que estamos sentindo, mas sempre sem sucesso, isso só faz cair o nível de tudo que possa nos deixar bem. Somos uma máquina e precisamos de cada pecinha posta em seu devido lugar para que possamos funcionar normalmente, e se alguma pecinha faltar, infelizmente paramos de funcionar, travamos ou até mesmo continuamos, mas é claro que muito mal. Feito de porcelana, o coração vai bem. O consumismo sempre terá um lugar guardado, mesmo que isso não me faça bem algum. É normal tomarmos decisões que provavelmente não são corretas, mas me diga, qual ser humano é perfeito? Qual pessoa nunca errou na vida? O fato de nossa idade não ser elevada não justifica o fato de que não podemos errar. O rio de palavras em nossas cabeças só vai aumentando a cada dia que passa, na expectativa de sumirem ou de serem transcritas na forma de sentimentos, ou qualquer coisa que seja - queremos apenas que saiam -. A paixão é tratada normalmente em nosso dia-a-dia tornando-a mesmo normal. A verdade é que não sabemos ao certo quem somos ou o que somos, para que servimos. Sabemos apenas de nossa existência, sabemos também que como o “existir” é algo fácil, o “deixar de existir” se torna também, estamos apenas girando em círculos, sem um determinado objetivo. Assim como as palavras, destacamos pessoas e isso é deplorável de certa forma. É instigante por um lado, já pelo outro é cansativo.

Mariana M.(faith-h)

308 notes · #anjos #noss #desabafei #k k k #mas slá gostei #gostei da ft tbm #ahusha
  1. holyss reblogged this from holyss
  2. acima-do-sol reblogged this from holyss
  3. smilefor-life reblogged this from holyss
  4. rainhadabrutalidade reblogged this from r-eflexa
  5. i-mproper reblogged this from florindo-me
  6. florindo-me reblogged this from holyss
  7. mente-bip0lar reblogged this from r-eflexa
  8. r-eflexa reblogged this from holyss
  9. sou-neguinha reblogged this from conspicuos
  10. wild--warrior reblogged this from conspicuos
  11. thewavemotion reblogged this from conspicuos
  12. conspicuos reblogged this from holyss
  13. refugia-dores reblogged this from r-e-p-e-n-s-a-r
  14. r-e-p-e-n-s-a-r reblogged this from r-eflexa
  15. uvand reblogged this from naestradadafelicidade
  16. quoteografar reblogged this from naestradadafelicidade
  17. declamando reblogged this from s-ufixos
  18. s-ufixos reblogged this from naestradadafelicidade
  19. habitue-i reblogged this from maredestrelas
  20. representar-se reblogged this from holyss
  21. oh-cigarettes reblogged this from holyss
  22. louca-camarotti reblogged this from r-epress
  23. r-epress reblogged this from holyss
  24. um-simples-universo reblogged this from p-ushed
  25. fortaleza-da-solidao reblogged this from sorrines-s
  26. desencadilhar reblogged this from sorrines-s
  27. mediocretimes reblogged this from sorrines-s
  28. more-love-pls reblogged this from sorrines-s
  29. sorrines-s reblogged this from holyss
  30. stucke-d reblogged this from amor-inexistente and added:
    Todos temos um lado perfeccionista, gostando de ter tudo em seu devido lugar e de preferência perfeito e bem feito, há...
  31. amor-inexistente reblogged this from satisffied
  32. desalentas reblogged this from colaps0 and added:
    Todos temos um lado perfeccionista, gostando de ter tudo em seu devido lugar e de preferência perfeito e bem feito, há...
  33. m-emorar reblogged this from holyss
  34. v-adiar reblogged this from amor-de-veraneio
  35. imoralizad4 reblogged this from expandir-me and added:
    Todos temos um lado perfeccionista, gostando de ter tudo em seu devido lugar e de preferência perfeito e bem feito, há...
  36. amor-de-veraneio reblogged this from expandir-me
  37. expandir-me reblogged this from holyss